quarta-feira, 7 de maio de 2008

TRADIÇOES DE BOLIVIA

A Bolívia é um país de muitas tradições. Suas mais variadas tradições são fruto do animismo indígena, proveniente da religião Andina, em sincretismo com o Catolicismo trazido pelos colonizadores espanhóis. Eis algumas de suas tradições mais comuns:

Côa – a Côa é uma oferenda de incenso a tradicional deusa da terra segundo a crença indígena: a “pacha-mama”. As pessoas a fazem em suas casas e em seus comércios, acendendo carvão em uma churrasqueirinha pequena, e colocando por cima uma folha de sulfite com os elementos a serem queimados como incenso, o que produz um cheiro característico sentido por toda a cidade. A côa é oferecida a cada sexta-feira.

Ch’alla – a ch’alla é uma consagração de um bem à deusa da terra – a pacha-mama – pedindo proteção e prosperidade, no qual os mais populares são os automóveis, que são levados às portas de uma igreja católica e benzidos por um padre, em seguida de ser ornamentado com flores e fitas, dado um banho de bebida alcoólica (geralmente a chicha e champanhe), juntamente de queima de fogos de artifício, onde eles tomam a chicha e a derramam ao chão em homenagem à pacha-mama. Também se chama ch’alla, o ato de derramar, nos bares, um pouco de bebida alcoólica do copo, antes de ser consumido, em consagração e respeito à pacha-mama. A maioria destes bares, tem o solo de terra, onde se percebe sempre úmido o mesmo devido à absorção da bebida pelo solo.

La mesa de todos santos – no dia de finados, há a tradição de se preparar uma mesa ao defunto, com todas as comidas e bebidas que lhe agradavam, na crença de que dito defunto se faz presente neste dia para consumir o que foi preparado. Algo tradicional é a “t’anta-wawa” – pão de criança no idioma quéchua, onde se faz um pão em forma de múmia, com um rosto de porcelana, representando o falecido.

Um comentário:

paloma disse...

muito bom seu resumo parabèns...